15
Jan 12

Geralmente, a sustentabilidade é vista como a preservação dos recursos naturais, utilizar os recursos de forma mais eficiente lesando menos o ambiente, e hoje em dia integram-se estas caraterísticas nos negócios pois há consumidores que estão alerta para essa questão – podendo assim ser aproveitada uma nova oportunidade de negócio.

 

No entanto, a sustentabilidade pode ir um pouco mais além: Navarro, no New York Times (1) indica que o Goucher College, em Baltimore alarga o conceito da sustentabilidade à preservação dos valores tradicionais, das artes, indumentária, costumes e cozinha das comunidades ameaçadas pela globalização e modernização surgindo então o conceito da sustentabilidade cultural.

 

A UNESCO afirma que no final do século 6000 idiomas poderão desaparecer (2) e assim desaparecem culturas, hábitos e formas de viver que compõem a diversidade da Humanidade – porque se há a biodiversidade de plantas, animais e ecossistemas, também há a diversidade dos povos que também tem  vindo a desaparecer

 

Outro exemplo mais próximo de nós: a expansão das multinacionais que introduz o conceito de dress code, não obstante todas as culturas terem uma  indumentária mais formal.

 

 

Assim há também um património cultural, uma sustentabilidade cultural, que é importante preservar para chegar às gerações futuras uma cultura humana pautada pela diversidade.

 

Daniel Souza

 

Mais

http://travel.nationalgeographic.com/travel/enduring-voices/

 

Foto

http://www.ait.ie/international/internationalnews/title-2961-en.html


Fontes

(1)   http://www.nytimes.com/2010/01/03/education/edlife/03sustain.html

(2)   http://www.unesco.org/new/en/culture/themes/cultural-diversity/languages-and-multilingualism/endangered-languages/

 

 

publicado por greentalks às 19:31

Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



29


Sobre o Blog
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO