25
Mar 12

O último post mencionou a eficiência energética e, de acordo com o Offices 2020, da consultora Jones Lang LaSalle a sustentabilidade será estratégica nos próximos dez anos até porque, de acordo com Mariana Seabra, diretora de Office Agency e Corporate Solutions: “um edifício com uma classificação energética superior permite melhorar a qualidade do ambiente no escritório, aumentar a produtividade dos seus colaboradores e ter um impacto positivo nos custos operacionais”.

 

Assim, a sustentabilidade é um assunto que está de facto a ser levado a sério nas práticas corporativas, pois vai mais além do que ser apenas CO2 friendly uma vez que tem assim impacto em todas as operações das empresas.

 

Fontes

Procura de escritórios em Portugal tem na sustentabilidade "factor importante de diferenciação", Publico, 14 de de Março de 2012

publicado por greentalks às 13:29

 

 

Após analisar as operações de uma empresa, pode-se pensar em aumentar a eficiência energética, através de iluminação de baixo consumo, um melhor controlo em termos de climatização, apoiar práticas de separação do lixo e pode-se apostar também numa cadeia de fornecedores verde.

 

 

Assim, e dentro de uma certa razoabilidade, pode-se repintar a cadeia de fornecedores, tornando-a mais verde e reduzir o tamanho da pegada ecológica do negócio. Assim, surgem os Camisola Amarela, um serviço de estafetas livre de CO2, que é uma alternativa aos estafetas tradicionais e faz entregas em bicicleta na capital portuguesa. Seguindo esta ótica nacional, os Camisola Amarela foram ainda distinguidos com uma menção honrosa no Green Project Awards e segundo a Off7, 1300 quilos de CO2 anuais de CO2, já estão a abandonar a atmosfera.

 

Pense mais, pense verde!

 

Daniel Souza

 

Fontes

Estes estafetas querem chegar às grandes empresas. A pedalar, Publico, 12 de de Março de 2012

http://www.off7.pt/

http://www.camisolaamarela.com/

publicado por greentalks às 12:01

16
Mar 12

Folhas de bananeira podem ser embalagens ecológicas take away?

 

 

Um projecto do designer Tal Marco, para ver em detalhe em http://www.thedieline.com/blog/2010/3/8/ecological-take-away-packaging.html

 

Susana Ângelo

publicado por greentalks às 16:07

15
Mar 12

A partir de material reutilizado, tal como antigos barris de uísque, é possível criar magnificas hastes de óculos em madeira.

 

A Shwood, conjuntamente com  Bushmills Irish Whiskey e a Bodega, produziram uma edição limitada de 100 pares de óculos.

 

 

fonte: http://www.treehugger.com/

 

Susana Ângelo

publicado por greentalks às 12:34

 
Hoje, dia 15 de Março de 2012, Dia Mundial do Consumidor, o portal Naturlink, canal ambiental do portal Sapo.pt, o próprio Sapo e a INTERBIO - Associação Interprofissional para a Agricultura Biológica iniciam uma campanha de promoção do consumo dos produtos de Agricultura Biológica produzidos em Portugal através da implementação de uma acção de consumo patrocinado - ''Consumo 3.0''.
 
Esta iniciativa permite aos consumidores adquirir produtos biológicos nacionais a menor preço devido ao seu co-financiamento promocional.
O Consumo 3.0 é uma nova forma de consumo patrocinado, que se traduz na aquisição pelos consumidores de bens e serviços significativamente mais baratos do que em circunstâncias normais, devido ao co-financiamento da sua compra por via do investimento promocional de marcas e entidades para quem os consumidores em causa são um público-alvo interessante, encarando as lojas/locais de venda e o próprio processo de compra como meios publicitários. Este conceito trata-se efectivamente do alargamento ao grande consumo de uma prática que é padrão nos media e que possibilita, por exemplo, o acesso gratuito dos utilizadores à maioria dos websites e a alguns jornais, e a compra de publicações como revistas e outros jornais a um preço inferior ao seu custo de produção, devido à publicidade que os (co-)financia.
 
A implementação do Consumo 3.0 vai permitir que, pela primeira vez na área do grande consumo, a maior parte do orçamento promocional dos anunciantes reverta directamente a favor dos consumidores, reflectindo-se em menores gastos das famílias sem perda de eficácia promocional, antes pelo contrário, permitindo que as lojas implementem preços mais baixos dos seus produtos sem custos adicionais para si.
 
Os produtos biológicos são reconhecidamente mais saudáveis, mais saborosos e ambientalmente mais favoráveis mas, na maioria das situações, são mais caros do que os produtos provenientes da agricultura convencial. Com a Campanha NaturBio pretende-se dar visibilidade às múltiplas vantagens dos produtos biológicos e promover a produção nacional, reduzindoi o custo da sua aquisição pelos consumidores através do consumo patrocinado.
A primeira acção da Campanha NaturBio decorrerá na semana de 15 a 21 de Março no Supermercado Bio da Miosótis http://biomiosotis.blogspot.com situado na Rua Marquês Sá da Bandeira nº 16, em Lisboa, estando previsto o seu alargamento a diversas lojas Bio situadas em diferentes locais do País a partir do dia 22 de Abril de 2012 (Dia Mundial da Terra).
 
Esta acção demonstrativa de lançamento da Campanha NaturBio e do conceito de Consumo 3.0, vai possibilitar a aquisição de produtos biológicos de produção nacional com um desconto de 10% aos primeiros 2500 consumidores que se deslocarem ao supermercado Bio aderente.
 
Este processo será controlado e auditado pela Sativa http://www.sativa.pt , uma entidade independente de controlo e certificação de produtos agro-alimentares.
Deste modo, a Campanha NaturBio promoverá a agricultura biológica e a produção nacional graças ao novo conceito de Consumo 3.0, favorecendo simultaneamente os consumidores, os anunciantes, os comerciantes e os produtores, num particular processo de benefício mútuo. Com efeito o Consumo 3.0 permite internalizar o investimento promocional no processo de consumo, reduzindo o seu custo para as famílias sem reduzir a visibilidade conseguida pelos anunciantes, permitindo combinar eficácia publicitária com responsabilidade social e ambiental: publicidade sustentável.
Os interessados poderão aceder a informação adicional sobre a Campanha NaturBio e sobre o conceito de Consumo 3.0 em 
http://naturlink.sapo.pt
 
Por Carolina Afonso
publicado por greentalks às 10:04

14
Mar 12
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Susana Ângelo 
publicado por greentalks às 15:38

E se os grafitis fossem respeitadores do ambiente?

 

Esta foi a ideia de uma ambientalista. Aqui fica uma breve explicação de como se faz esta "tinta" a partir do musgo.

 

 

 

Fonte:http://www.greensavers.pt/2012/03/13/grafiti-de-musgo-isto-sera-sustentavel/?utm_source=Green+Savers&utm_campaign=d4e0629dd7-Green+Savers+Daily&utm_medium=email

 

Patrícia Oliveira

publicado por greentalks às 09:23

13
Mar 12

A propósito deste ultimo post de animação, aproveito para vos mostrar como o Lorax foi "aproveitado" para fazer um anuncio "ambiental" com a Mazda. 

 

Esta tentou publicitar o seu carro como sendo o melhor no segmento a nível de emissões e até como certificado por uma entidade imaginária. Foi acusado por várias agências de puro Greenwashing. Aliás nesta notícia referem que o anuncio parece que segue todos os passos do manual dos 7 pecados! Promete o que não faz, utiliza linguagem demasiado pomposa, entre outras coisas.  

 

 

Fonte:

 

http://www.futerra.co.uk/blog/carjacking-the-lorax

http://www.guardian.co.uk/environment/blog/2012/feb/27/mazda-advert-dr-seuss-lorax

 

Patrícia Oliveira

publicado por greentalks às 09:07

12
Mar 12

A WWF iuntou-se à Universal Pictures, para um parceria na promoção a próxima animação em 3D da Illumination Entertainment – LORAX.

 

 

Pela sua forte mensagem ecológica que pretende sensibilizar crianças e adultos para a necessidade da protecção e conservação do ambiente, a WWF associa-se a este filme e lança hoje uma campanha intitulada “A WWF e Lorax partilham a esperança por um Planeta Vivo”.

 

Estreia Portugal > 22 Março 2012 

 

http://cinema.sapo.pt/filme/dr-seuss-the-lorax

 

 

Num cinema perto de si ...

 

Fonte: ww.wwf.pt

 

By David Fonseca

publicado por greentalks às 15:19
tags: ,

Na noite de 31 de Março, entre as 20H30 e as 21H30, os monumentos mais emblemáticos de cada uma destas cidades portuguesas celebrarão a Hora do Planeta juntando-se à iniciativa a nível mundia.

 

Cerca de 19 municípios, onde se inclui a capital Lisboa, já aderiram à Hora do Planeta 2012 juntando-se, assim, à WWF e a milhões de pessoas, empresas e governos que em todo o mundo dão um grito de alerta contra o aquecimento global e procuram um modo de vida mais sustentável.

 

 

By David Fonseca

 

Fonte: www.wwf.pt 

publicado por greentalks às 15:10

11
Mar 12

Recentemente vi um vídeo que apesar de parecer à primeira vista nada ter a ver com sustentabilidade, para mim transmite aquilo que considero ser um dos principais impulsionadores da sustentabilidade

 

… a Atitude.

 

 

Vivemos numa sociedade que sempre que se depara com um desafio, para o qual implica sairmos da nossa ‘zona de conforto’ para a sua resolução, procuramos ignorar e esperar que sejam os outros a contribuir para a resolução do mesmo.

A Sustentabilidade do planeta é o desafio global e só será atingida, se todos nós por insignificante que possa parecer a nossa contribuição, estejamos dispostos a gerar a tal Atitude.

 

By David Fonseca

publicado por greentalks às 00:11
tags:

10
Mar 12

Ellen MacArthur foi velejadora profissional e, em 2005 quebrou o recorde mundial da volta em mundo. No barco, tinha de fazer de fazer a gestão de recursos para que estes durassem até ao fim da viagem... Daí, extrapolou esse pensamento para o resto do planeta. criando a Fundação Ellen MacArthur em 2010 que se dedica a pensar em soluções para um futuro sustentável que não passa apenas tecnologia, mas também criatividade. Por exemplo talvez no futuro o conceito de frigorífico terá um novo significado: os elementos valiosos serão propriedade da empresa produtora e esta recolherá o mesmo no fim do ciclo de vida e entregando um novo, reutilizando assim os matérias num frigorífico novo.

 

 

Por Daniel Souza

 

Fontes:

http://en.wikipedia.org/wiki/Dame_Ellen_MacArthur

http://www.ellenmacarthurfoundation.org/

publicado por greentalks às 23:24

By David Fonseca
publicado por greentalks às 21:18

A propósito da realização dos Jogos Olímpicos 2012, em Londres, a cidade inaugurou a semana passada 25 novos ecopontos inteligentes e high tech, equipados com dois monites LCD, os quais transmitem noticias em tempo real.

Os conteúdos a que os utilizadores têm acesso são selecionados pelo The Economist e pela London Stock Exchange, entre outros, destacando assuntos e utilidades tais como a previsão do tempo e conteúdos informativos relacionados com política, enconomia, cultura, desporto, entretenimento, ambiente e outras curiosidades.

O objectivo é sensibilizar a população e assim conseguir aumentar as taxas de reciclagem da cidade.

Nos próximos tempos, está previsto alagar a abrangência deste novo sistema, através da colocação de mais 50 ecopontos inteligentes, sendo que estes também deverão garantir a conectividade wi-fi e a comunicação com os espectadores, turistas e cidadãos londrinos, durante a realização das olimpíadas.

Aparentemente, o único senão deste ecoponto é o preço, dado que cada um terá custado 35 mil euros, originando um investimento total de 2,7 milhões de euros.

Já há outras cidades interessadas na implementação desta nova tecnologia, como é o caso de Nova Iorque, Singapura e Tóquio.

 

 

 

 

 

 Foto 1

 

Por Diana Correia

publicado por greentalks às 19:55

Oceano Pacífico e Oceano Índico sugerem cenários paradisíacos para irmos descansar depois de terminar a época de exames mas… e se até aí os desafios da sustentabilidade andassem atrás de nós? ´
Pois é, existem cinco grandes lixeiras flutuantes identificadas no mundo, nos Oceanos Pacífico (duas), Índico e Atlântico Norte e Sul. 
No Índico, em particular onde se encontram as Maldivas, esse bonito paraíso turístico, uma das ilha paradisíacas, Thilafushi, especializou-se desde 1992, a receber visitantes indesejados: o lixo dos turistas
Já no Oceano Pacífico uma parte do lixo desembarca no Hawaii, fazendo então um melting pot de lixo internacional onde convivem pelo menos o lixo americano, coreano, japonês.
Considerando que uma das grandes fontes das lixeiras flutuantes é o plástico, tal representa uma oportunidade extraordinária para as estratégias de marketing, no marketing mix apostando em campanhas de comunicação de produtos com menos plástico ou biodegradáveis, preços em que, por exemplo uma fracção do mesmo seja direccionada a financiar projetos de coleta do lixo, em que a distribuição seja feita numa ótica de green supply chain management e vendidos em locais que apostam na sustentabilidade, por exemplo em edifícios otimizados energeticamente e, no 5P em embalagens que não usem (ou usem menos) plástico e assim não contribuam para o aumento das sopas. Assim se consegue facilmente chegar aos 3P's (profit, people & planet) e aos 4S's (sustentabilidade,aceitação social, segurança e satisfação do consumidor.
Por: Daniel Souza
Fontes:
http://www.guardian.co.uk/environment/2009/jan/03/maldives-thilafushi-rubbish-landfill-pollution
http://www.bbc.co.uk/news/world-asia-16072020
http://www.guardian.co.uk/environment/gallery/2009/jan/03/maldives-waste-turns-paradise-into-dump#/?picture=340139151&index=10


publicado por greentalks às 01:24

Um dos desafios da sustentabilidade são as alterações climáticas e como lidar com as mesmas, pois devido a ser cada vez mais díficil de prever, qualquer tipo de planeamento assume um grau de complexidade cada vez maior. O vídeo em baixo é um exemplo de como tal está a afetar o hemisfério sul.
Por: Daniel Souza
publicado por greentalks às 00:56

09
Mar 12

Apenas por curiosidade, a Starbucks vai lançar esta nova linha de café em capsulas no mercado Norte Americano. Na europa este sector é claramente dominado pela Nespresso.

 

 

 

 

Fonte: http://www.marketeer.pt/2012/03/08/starbucks-pode-rivalizar-com-a-nespresso-na-europa/

 

Patrícia Oliveira

publicado por greentalks às 16:41

07
Mar 12

Conhecem Detroit?

Fica aqui uma breve apresentação

 

É uma cidade americana que até 2008 era a 11ª cidade dos EUA mais populosa e a 78ª do  mundo.

A sua economia era pujante alavancada pela industria automóvel.

Detroit é sede da General Motors, Ford Motor Company e Chrysler.

O setor imobiliário era também dinâmic, procura alta, assim como os preços da habitações.

 

Uma típica metrópole americana… O típico sonho americano!

 

Depois veio a crise! Falências! Downsizing! Desemprego! Crise! Fuga...

Abandono das casas, partida para outras paragens em busca de um novo sonho americano…

Atualmente há casas em Detroit a valerem 1 Dólar conforme a entrevista que pode ser lida neste link http://p3.publico.pt/cultura/exposicoes/2429/em-detroit-casas-custam-entre-um-dolar-e-750-mil .

 

A cidade inverteu-se e o que as cidades têm de pior veio ao de cima. Miséria, crime, famílias masi disfuncionais, abandono escolar... Falta de perspectivas ou de futuro...

 

Porque isto é importante neste blog?

  • Porque em 2015 a maioria da população vai viver em cidades.
    Porque muito se tem escrito sobre cidades sustentáveis. E o que se deve fazer no setor da mobilidade, energia, edificios, etc...
    Porque as cidades têm de atrair negócios e com isso pessoas para viverem nelas, para realmente se tornarem cidades.
    Porque as cidades não podem, ou não devem, estar dependentes de uma industria, por mais importante e representativa que ela seja.
  • Porque as cidades são sistemas socias complexos e muito ôrganicos.
  • E depois, as cidades - as comunidades, em geral - são as pessoas! 
  • Quando não há pessoas a comunidade fica abandonada, deixa de existir. Passa a ser matéria de estudos de historiadores, arqueólogos e antropólogos.

    > Não se esqueçam disso o princípio e o fim da economia são as pessoas.
publicado por greentalks às 11:28

06
Mar 12

Possivelmente já viram esta notícia, mas não pude deixar de partilhar pelo tema (Sustentabilidade) e pelas "intenções de compra" (questão das aulas de marketing) :)

 

"Um inquérito realizado aos participantes do Encontro Living Lab com o tema “Soluções Construtivas Robustas para a Reabilitação de Edifícios” indica que quase metade conhece os sistemas de rotulagem ambiental e que, sempre que pode, opta por adquirir os produtos que a possuem para a sua casa, o que sugere a existência de uma recetividade que sinaliza uma oportunidade para investir na sensibilização do público alargado e comunicar as mais valias associadas a estes rótulos."

 

Mais em:

 

http://naturlink.sapo.pt/Noticias/Noticias/content/Construcao-Sustentavel-Encontro-Living-Lab-revela-a-existencia-de-uma-forte-oportunidade-para-a-investir-na-sensibilizacao-do-publico-relativamente-aos-rotulos-ambientais?bl=1

 

 

Vera Santos

publicado por greentalks às 20:54

Com dedign italiano e sede nos EUA, a WeWOOD é uma marca de relógios feitos de madeira reciclada.

 

Pesam 50gr, são hipoalergénicos e livres de químicos tóxicos.

 

As cores são dadas pelo tipo de madeira utilizada: guaico (verde), ébano (preto), ácer (beje), e red wing celtic (castanho avermelhado).

 

Além do aproveitamento dos restos de madeiras, a marca contribuí também para a reflorestação do planeta através de uma parceria com a American Forest Global Relief, a mais antiga ONG de reflorestamento dos EUA, em que, por cada relógio vendido, é plantada uma árvore.

 

Os relógios We WOOD chegam a Portugal pelo site amazingstore.webnode.pt, uma loja on line especializada em produtos inovadores

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Visão, 16 de Fevereiro 2012

Mara Lopes

publicado por greentalks às 16:02

Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

17

18
19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
30
31


subscrever feeds
Sobre o Blog
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO