09
Fev 12

No mundo em que a instabilidade é uma constante e se torna cada vez mais difícil acreditar nas boas intenções das empresas, é fundamental que os negócios tenham como base a verdadeira preocupação para com o ambiente e a sociedade. Sem este factor os consumidores rapidamente percebem que estão perante empresas desinteressadas e com foco apenas no lucro fácil.

Mesmo que as empresas pensem que o factor do ambiente e social ainda não é um factor diferenciador, os consumidores dão sinais do contrário.

 

O que vos tragos aqui é um estudo realizado pela European Trusted Brands que refere como os consumidores encaram esta problemática ambiental e social.

 

Foram abordados consumidores para que estes pudessem responder a questões como:

  • Estão dispostos a pagar mais por produtos amigos do ambiente?
  • Procuram produtos com selos amigo do ambiente?
  • Praticam activamente reciclagem em casa?
  • As grandes empresas estão a contribuir para a melhoria do ambiente?

 

Relativamente a um conjunto de 13 categorias de produtos/serviços foi pedido aos inquiridos que identificassem a marca que consideravam ter a melhor actuação em questões ambientais.

 

E os resultados aí estão para provar quais as marcas com melhor reputação ao nível da responsabilidade ambiental. Toyota, CGD, Duracell, McDonald's, Tap, Skip, Miele, Galp, Continente e Sonasol, mantiveram esse estatuto já conquistado na edição de 2009 do "Marcas de Confiança".

 

Este estudo mostra também uma mudança de comportamentos, ou potenciais comportamentos, no que diz respeito a compra de produtos amigos do ambiente. O mais interessante é que em certos aspectos do inquérito feito aos consumidores europeus, os portugueses estão mais atentos e preocupados com questões ambientais do que os restantes europeus.

 

Com esta maior consciencialização verificada, são os consumidores que conseguirão eliminar do mercado todos aqueles players que não cumprirem estes requisitos.

 

No entanto as empresas não deverão falsear as suas estratégias de marketing, ou seja, apenas afirmar que exercem politicas ambientais. Caso contrário, os consumidores perdem a confiança na marca. E uma marca sem confiança não sobrevive no mercado.

 

Explorem no site que vos deixo a parte de como comunicar a confiança em Comunicar a confiança

 

Fonte:

http://www.marcasdeconfianca.seleccoes.pt/

 

Patrícia Oliveira

publicado por greentalks às 09:56

Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
17

22

29


Sobre o Blog
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO