09
Fev 12

Há cerca de um ano ouvi o Prof.Boaventura de  Sousa Santos numa
entrevista falar na Constituição do Equador como sendo uma das mais avançadas no que diz respeito aos
direitos das minorias étnicas e do ambiente. E o tópico ficou na minha memória...

 

Hoje, ao ler a revista VISÃO, observo que o Prof. escreve
uma página de opinião intitulada “Radar Ensaio” cujo o tema era “Rio+20: as
críticas”. Para quem não conhece o Prof. Boaventura de Sousa Santos
eu deixei um link um bocadinho mais lá em cima (^). Em Portugal é literatura
base para quem estuda ciências sociais e afins.

Em 1978 fundou o CES - Centro de Estudos Sociais , laboratório associado da Universidade de Coimbra
e que já conta com uma extensão em Lisboa.

Ultimamente tem dado a cara nalguns canais de TV e assinado alguns artigos porque
é um grande crítico das políticas neoliberais e consequentemente das políticas
seguidas na União Europa e em Portugal, por outro lado é um acérrimo defensor do
desenvolvimento sustentável.

 

Ora, no artigo que li de manhã na VISÃO, o Prof. estava indignado pelo tratamento informativo dado ao Fórum Económico de Davos em oposição
pelo não tratamento informativo dado ao Fórum  Social Mundial Temático de Porto Alegre. Segundo a opinião do Prof., no primeiro não se debateu nada de novo e teve toda a atenção mediática, no segundo preparam-se grupos e documentação para levar ao
RIO+20, ou seja discutiu-se o que realmente interessa e não teve a atenção mediática. É uma opinião mas lembra-se
de no 1º bloco da PG o Prof. nosso ter dito que o comércio internacional era uma das fontes de bloqueio para o desenvolvimento sustentável??... Pois, vão estando atentos e vejam o que se vai passar no RIO+20. (A propósito têm ouvido falar nos media do Rio+20?... Pois eu também não!)

 

Para saberem o que aconteceu no Forum  Social Mundial Temático de Porto Alegre cliquem aqui > http://www.forumsocialmundial.org.br/index.php?cd_language=1, a página está um bocado estranha porque tem a data de hoje mas conteúdos
antigos, mas dá para ter uma ideia.

 

Para terminar, trago aqui um artigo sobre a Constituição do Equador retirado do site do Instituto do Carbono do Brasil, (existem vários
pela net mas achei este interessante) http://www.institutocarbonobrasil.org.br/artigos/noticia=729437, mas se tiverem dúvidas ou curiosidade podem neste link ler as 218 páginas da Constituição do Equador que é tida como um contributo inovador para o desenvolvimento de politicas de Desenvolvimento Sustentável. Exemplo de boas práticas politicas e legais e como elas são estratégicas para o Desenvolvimento Sustentável.

 

Que maçada viver num mundo tãooooo bipolar… ;)

 

Cristina Sofia Ferreira

publicado por greentalks às 13:45

Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
17

22

29


Sobre o Blog
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO