14
Mar 12

E se os grafitis fossem respeitadores do ambiente?

 

Esta foi a ideia de uma ambientalista. Aqui fica uma breve explicação de como se faz esta "tinta" a partir do musgo.

 

 

 

Fonte:http://www.greensavers.pt/2012/03/13/grafiti-de-musgo-isto-sera-sustentavel/?utm_source=Green+Savers&utm_campaign=d4e0629dd7-Green+Savers+Daily&utm_medium=email

 

Patrícia Oliveira

publicado por greentalks às 09:23

26
Fev 12

Plataforma 1st and Green - Um projecto de Public Engagement

 

 

Sim, estou a falar daquele evento desportivo visto por mais de 100 milhões de pessoas em 232 países, dizem mesmo que é o espectáculo mais visto na Terra. É só o evento que apresenta a publicidade mais cara da televisão, em que os marketeers não se importam de estoirar o budget só para lá estarem.

 

E como nós por cá, a febre é mais com bola no pé, dou-vos mais uns números, só para vos elucidar melhor da dimensão desta máquina comunicacional. No passado dia 5 de Fevereiro, durante a final da competição, no Twitter da NFL, registaram-se em média 12.233 tuítes por segundo. Coisa pouca…  

 

Pois, mas tanto número à mistura não gera coisa boa, de certeza. Ou não estivéssemos a falar do segundo dia com maior consumo de comida nos Estados Unidos. Dá para imaginar toda a sustentabilidade ambiental que para aqui vai…

 

Mas já há promessas para um 2012 mais sustentável. Parece que o Super Bowl vai aderir ao green mode :)

 

Podia aqui enumerar uma série de medidas que estão a tomar para reduzir impactos, mas o que mais me despertou a atenção foi mesmo a criação da plataforma 1st and Green.

 

Fresquinhos que estamos em Public Engagement, acho que temos aqui um bom exemplo. O comité anfitrião do próximo campeonato juntou uma série de stakeholders, com o objectivo de envolver a população num desafio comum: a consciência ambiental.

 

Para isso, criaram o 1st and Green Challenge e convidaram empresas, escolas, famílias, governos, a registarem na plataforma o que fazem no dia-a-dia para um mundo melhor. Esta plataforma vai então controlar a vida verde destes grupos, ensinando-lhes formas de aumentarem o seu impacto.

 

Giro giro, é podermos ver o impacto das nossas acções em dois contadores que nos mostram quantas emissões de co2 compensamos e quanta água estamos a poupar.


Quem economizar mais água e carbono até ao início da competição será reconhecido em Georgia Street, durante a semana antes do Super Bowl.

 

Aqui está uma boa forma de comunicar envolvendo. O resultado? É win win. Ganha o Super Bowl – confiança e reputação -, e ganhamos todos, um Mundo um bocadinho mais green, esperemos :)

 

Por Cátia Henriques

 

Fontes

 

http://www.indianapolissuperbowl.com/highlights/?p=1017

 

http://inhabitat.com/7-ways-the-superbowl-xlvi-is-going-green/

publicado por greentalks às 15:55

09
Fev 12

No mundo em que a instabilidade é uma constante e se torna cada vez mais difícil acreditar nas boas intenções das empresas, é fundamental que os negócios tenham como base a verdadeira preocupação para com o ambiente e a sociedade. Sem este factor os consumidores rapidamente percebem que estão perante empresas desinteressadas e com foco apenas no lucro fácil.

Mesmo que as empresas pensem que o factor do ambiente e social ainda não é um factor diferenciador, os consumidores dão sinais do contrário.

 

O que vos tragos aqui é um estudo realizado pela European Trusted Brands que refere como os consumidores encaram esta problemática ambiental e social.

 

Foram abordados consumidores para que estes pudessem responder a questões como:

  • Estão dispostos a pagar mais por produtos amigos do ambiente?
  • Procuram produtos com selos amigo do ambiente?
  • Praticam activamente reciclagem em casa?
  • As grandes empresas estão a contribuir para a melhoria do ambiente?

 

Relativamente a um conjunto de 13 categorias de produtos/serviços foi pedido aos inquiridos que identificassem a marca que consideravam ter a melhor actuação em questões ambientais.

 

E os resultados aí estão para provar quais as marcas com melhor reputação ao nível da responsabilidade ambiental. Toyota, CGD, Duracell, McDonald's, Tap, Skip, Miele, Galp, Continente e Sonasol, mantiveram esse estatuto já conquistado na edição de 2009 do "Marcas de Confiança".

 

Este estudo mostra também uma mudança de comportamentos, ou potenciais comportamentos, no que diz respeito a compra de produtos amigos do ambiente. O mais interessante é que em certos aspectos do inquérito feito aos consumidores europeus, os portugueses estão mais atentos e preocupados com questões ambientais do que os restantes europeus.

 

Com esta maior consciencialização verificada, são os consumidores que conseguirão eliminar do mercado todos aqueles players que não cumprirem estes requisitos.

 

No entanto as empresas não deverão falsear as suas estratégias de marketing, ou seja, apenas afirmar que exercem politicas ambientais. Caso contrário, os consumidores perdem a confiança na marca. E uma marca sem confiança não sobrevive no mercado.

 

Explorem no site que vos deixo a parte de como comunicar a confiança em Comunicar a confiança

 

Fonte:

http://www.marcasdeconfianca.seleccoes.pt/

 

Patrícia Oliveira

publicado por greentalks às 09:56

01
Fev 12
O Green Screen Documentary é um dos prémios do Festival 
Internacional de Documentários de Amesterdão que, entre 
outros realça a consciência verde dos holandeses para o tema.

Em baixo segue o link da selecção de 2011, onde se pode ver 
vários trailers dos quais destaco algumas frases como


“O progresso da tecnologia ameaça a existência 
da humanidade”


“Nós temos de CONSUMIR menos”


“Somos recoletores da idade da pedra a utilizar 
software do séc XXI, a correr sobre hardware que 
não foi actualizado por 50 000 anos”


Trailers: http://www.idfa.nl/industry/Festival/program-2011/competitions/idfa-competition-for-green-screen-documentary.aspx
 
Por: Daniel Souza
publicado por greentalks às 00:51

Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Sobre o Blog
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO