03
Mar 12
Um vídeo bastante interessante que retrata as problemáticas da premissa do crescimento infinito e do desenvolvimento da sociedade atual se assentar no petróleo.
Por: Daniel Souza
publicado por greentalks às 23:24

30
Jan 12

 

 

O fluxo comercial mundial é bastante penoso para o ambiente pois do local de produção até ao consumo podem-se passar milhares

 

 de quilómetros: por exemplo encontrar maçãs neo-zelandesas no supermercado português ou… encontrar pêra-rocha no mercado britânico ou… o monitor onde está a ler estas letras terá vindo de um país asiático? Com muita probabilidade sim.

 

Antigamente, a banana não teria pegada ecológica pois era comida no local de produção, hoje o cenário mudou – 480g de CO2e por kg (1), bem mais do que os 21g de um café(2). Para transportar as materias em torno do globo, os agentes comerciais usam um mix de transportes: o transporte aéreo para produtos perecíveis, o transporte marítimo para produtos mais duráveis, o ferroviário para transportar, por exemplo, automóveis e o rodoviário para transportar animais.

 

No entanto, testes efetuados por uma das maiores transportadoras mundiais – a MAERSK revela resultados encorajadores em que é utilizado combustível baseado em algas e que ao contrário dos agrocombustíveis não utiliza matéria que poderia ser utilizada como alimento.

 

Um dos grandes entraves à massificação deste paradigma, prende-se com um dos pilares onde assentam os produtos verdes – a falta de economia de escala e que é bastante necessária – pois o combustível marítimo é dos mais poluentes e, por outro lado o crescente aumento do petróleo poderá despoletar uma maior procura por este tipo de soluções.

 

Será por aqui o caminho para as frotas verdes?

 

Baseado no artigo

Cargo boat and US navy ship powered by algal oil in marine fuel trials, Guardian, 13 Janeiro 2012 disponivel aqui


Fontes
 

(1) http://www.guardian.co.uk/environment/green-living-blog/2010/jul/01/carbon-footprint-banana

(2) http://www.guardian.co.uk/environment/green-living-blog/2010/jun/17/carbon-footprint-of-tea-coffee

 

Créditos da imagem

Amêndoas from flickr

 

Por Daniel Souza

publicado por greentalks às 01:09

Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Sobre o Blog
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO