17
Fev 13

Era este o mote da campanha da Sociedade Ponto Verde (SPV) em 2000. Na minha opinião, o melhor anúncio publicitário de sensibilização para a reciclagem de sempre!

 

Foi muito polémico na altura, dado que comparava todos os "preguiçosos" para a separação de embalagens, a um chimpazé. Muitas pessoas ficaram incomodadas, mas foi o que deu notoriedade à SPV e o que fez com que muitos iniciassem a separação de resíduos, dado que também coincidiu com a expansão dos ecopontos a nível nacional.

 

Só para relembrar:

 

E separem muito! {#emotions_dlg.blink}
Por: Liliana Pereira
publicado por greentalks às 00:20

19
Jan 13

 

 

 

Segundo dados publicados pela Agência Europeia do Ambiente (AEA) anualmente cada cidadão europeu produz em média cerca de 520 kg de resíduos.

 

Em Portugal estima-se que cada português produz 2,21 kg por dia (OCDE) ou de acordo com um estudo da Agência Portuguesa do Ambiente 1,5 kg.

 

Ora, ocorre-me perguntar quantos destes resíduos podem ser evitados. Estou a incluir os jornais lá de casa, as dezenas de embalagens que encontramos quase que num piscar de olhos nas nossas casas e que tendemos a reciclar e a achar que cumprimos o nosso dever cívico e ambiental ao colocar-las no ecoponto.

 

Será que reciclagem é uma resposta adequada para o problema dos resíduos urbanos. Creio que não, permitam-me a observação vejo que a reciclagem é, hoje, entendida um pouco como Churchill descreveu a democracia em 1947, como a pior forma de governo, salvo todas as demais que foram experimentadas, um pouco como a reciclagem que é entendida como a melhor de continuarmos a consumir como consumimos minimizando os efeitos ambientais... 

 

Apresento uma vez mais exemplos presente do que poderá ser o futuro. O Coffree é uma embalagem biodegradável de café que se transforma na própria chávena.

 

Concebido por um trio de designers coreanos o Coffree dá-nos o duplo gosto de beber café sem precisarmos de gerar desperdícios só temos de seguir as instruções e no fim misturá-lo diretamente na terra ou num compostor.

 

 

 

 

Afinal, se olharmos com atenção para o mantra dos três R`s… reciclar só aparece depois de reduzir e reutilizar.

 

Para mais informações: http://www.yankodesign.com/2011/02/28/cuppa-freedom/

 

Helena Gameiro

 

 

publicado por greentalks às 17:13

18
Jan 13

Na copa do meu local de trabalho há um contentor improvisado para recolha de tampinhas, com um objetivo solidário: conseguir uma mão mioelétrica para a Inês. Há muitas campanhas semelhantes a esta e, muitas vezes, as pessoas não sabem se estão a contribuir para o objetivo prometido, ou não.

 

 

Neste caso, a Inês já conseguiu a sua mão mioelétrica, tendo sido notícia no Destak de ontem. Foi tão gratificante que decidi partilhar com todos os colegas e colocar a notícia ao lado do cartaz, para que todos os que tiveram oportunidade de ajudar se sintam tão orgulhosos quanto eu!

Trata-se de uma medida sustentável, uma vez que promove a reciclagem (ambiental) e tem um motivo solidário (social), não sendo necessário dizer que tem um custo de, praticamente, zero (económico). Sustentável mais sustentável, não há!
Agora vamos continuar a juntar, mas com um novo objetivo - ajudar outro menino! Parece-me que desta vez seremos mais a contribuir {#emotions_dlg.blink}
Por: Liliana Pereira
publicado por greentalks às 20:27

03
Mar 12
Um vídeo bastante interessante que retrata as problemáticas da premissa do crescimento infinito e do desenvolvimento da sociedade atual se assentar no petróleo.
Por: Daniel Souza
publicado por greentalks às 23:24

27
Fev 12

 

Ontem à noite foi apresentada a nova camisola da selecção portuguesa para o EURO 2012 na Polónia. O evento serviu para mostrar a nova imagem da camisola, a cruz que ocupa todo a camisola, dado que o tema era "Os novos descobrimentos". Este novo equipamento é feito a partir de 8 garrafas de plástico para a camisola e 5 para os calções.

 

Fonte:

http://sicnoticias.sapo.pt/desporto/article1364275.ece

 

Patrícia Oliveira

publicado por greentalks às 10:29

14
Fev 12

Apesar se não se poder dizer que uma companhia de Avião é sutentável, pode dizer que esta empresa não deixa de tentar minimizar o impacto ambiental.

 

A TAP ganhou o prémio de Gold Award na categoria de Best Ethically/Sustainable Kit atribuido pela Travel Plus. Este prémio foi atribuido às bolsas de higiene e respectivo conteudo oferecidas pela companhia aerea. Estas são feitas de ingridientes naturais e material reciclado.

 

A TAP tem demonstrado ao longo destes ultimos anos manter um posicionamento admirável quanto às suas práticas de sustentabilidade.

 

Fonte:

http://www.greensavers.pt/2012/02/13/bolsas-de-toilette-da-tap-ganham-premio-de-sustentabilidade/?utm_source=Green+Savers&utm_campaign=fd4ea64830-Green+Savers+Daily&utm_medium=email

 

Patrícia Oliveira

publicado por greentalks às 13:41

07
Fev 12

 

 

É só uma caixa de pizza...

Mas foi re-inventada, é ecológica, e chocante de tão funcional.

Sem glamour absolutamente nenhum é de uma sobriedade deliciosa!

 

As suas caracteristicas inovadoras permitem que, por exemplo, ao comer-se metade da pizza possamos retirar 4 suportes para fatias.

Depois podemos fechar novamente a caixa, e a partir de um simples sistema de montagem baseado num picotado no cartão reduzimos o seu volume: é um facilitador na colocação da embalagem na reciclagem.

 

Fabricada a partir de 100% de material reciclado, elimina tantos desperdícios.... é gigante este packaging.

 

Mara Lopes

Fonte: www.greenboxny.com

 

publicado por greentalks às 17:47

Zero Waste foi criado por pessoas tal como nós que se preocupam com o mundo e com o seu futuro. É uma filosofia que incentiva os cidadãos a agirem de uma forma sustentável em vez de esperarem que algo aconteça e tudo se resolva. É um blog que nos explica como é possível em pequenas acções reduzir ao mínimo o lixo que fazemos e reaproveitar ao máximo tudo aquilo que usamos. É necessário incentivar as comunidades para uma mudança real!

 

“Be the change you want to see in the world” – Ghandi

 

Um dos exemplos que nos mostram, trata-se dum plano denominado de “Rubbish Diet”, onde os consumidores conseguem reduzir a sua pegada através de uma politica intensiva dos 3R´s, dado que tentam reduzir ao máximo o que consumem, reaproveitando pequenas coisas. A criadora deste plano chegou a ser finalista nos CIWM awards para o prémio Environmental Excellence na categoria de Recycling Champion. Acima de tudo, este tipo de movimento pretende ajudar pessoas que não tem o poder de compra para conseguirem adquirir produtos ditos sustentáveis, mas que gostariam de fazer parte de um mundo mais sustentável.

 

Já existem pequenas comunidades intimamente comprometidas com este tipo de movimento. Em Itália 72 municípios (4% da população) estão alinhados com a filosofia Zero Waste e reciclam 70% do seu lixo. No resto do mundo as pessoas começam a pressionar os seus representantes governamentais e municipais para que se caminhe neste direcção. Como se tem vindo a verificar os cidadãos cada vez pretendem ter um papel mais activo na sociedade e na elaboração dos planos de acção.

 

Como não poderia deixar de ser, os Suecos surgem como os que mais se identificam com este movimento. O exemplo que vos deixo aqui é sobre uma família de 4 pessoas que ao final de um mês apenas tem 1kg de lixo! É espantoso. Esta família fotografou algumas das suas pequenas acções do seu dia-a-dia. Este caso não é a imagem real da Suécia no seu geral, dado que em médias as famílias fazem mais lixo que este exemplo, mas prova que se pode de facto reduzir o lixo doméstico.

 

Fontes:

http://www.letsdoitworld.org/news/joan-marc-simon-waste-resource

http://www.zerowasteeurope.eu/2012/01/a-zero-waste-month-in-sweden-4-people-less-than-1kg-of-waste/

http://www.zerowasteeurope.eu/2011/03/a-zero-waste-family-is-possible/

 

Patrícia Oliveira

publicado por greentalks às 11:19

05
Fev 12

O que vos trago é mais um exemplo de como tentar diminuir algum do impacto ambiental criado pelo consumo excessivo.

 

Trata-se de uns tenis produzidos pela New Balance. Estes são produzidos através do reaproveitamento de garrafas de plástico. Estas são cortadas, aquecidas e moldadas de tal forma que cria uma fibra resistente, mas também bastante versátil. Esta tecnologia denomina-se de Eco-fi e consegue melhores propriedades que o algodão e a lã.

 

Todo o processo de produção teve ser alterado, dado que o processo produtivo não utiliza exactamente os mesmos equipamentos, as mesmas agulhas de costura, entre outras coisas.

 

Tal como nos tenis NewSky, esta tecnologia já está a ser utilizada no fabrico de tapetes e interiores de algumas marcas de carros mais alerta para esta temática.

 

 

 

Com este tipo de acção a NewBalance consiguiu criar um produto que tem como objectivo o seu impacte ambiental, dado que nos processos comuns de tenis são utilizados materiais não renováveis, como por exemplo o petroleo para a borracha, ou couros de animais para os tecidos.

 

 

Além disso incentivam os seus consumidores a doar os seus tenis em sitios providos pela NewBalance quando já não os usarem mais. Desta forma tentam fechar o ciclo do produto e assim reaproveitar os tenis para posteriores utilizações.

 

 

 

 

Vejam o video em:

 

http://www.youtube.com/watch?v=TBVnXBNUswo&feature=email

 

 

Fontes:

http://www.newbalance.com/wellness/newsky/recycled-material-and-the-newsky-shoe/

 

http://www.vidasustentavel.net/reciclagem/newsky-o-eco-tenis-sustentavel-feito-de-pet/

 

 

Patrícia Oliveira

 

 

 

publicado por greentalks às 16:55

15
Jan 12

 

Um grupo de voluntários brasileiros criou um modelo de produção de isolamento térmico através da aplicação de embalagens de leite em habitações precárias de populações carenciadas.

 

Depois de abertas e lavadas, as embalagens de leite são agrupadas e agrafadas, formando pequenos rolos, que serão posteriormente aplicados com a face de alumínio voltada para dentro. A aplicação das embalagens nas paredes permite a obtenção de algum isolamento térmico e uma solução anti-infiltrante contra as águas da chuva.

 

Esta solução rápida e de baixo custo proporciona uma melhoria na habitabilidade e conforto de algumas famílias de baixos recursos.

 

Fonte: Tv Globo

Mara Lopes

publicado por greentalks às 18:32

10
Jan 12

 

 

 

 

 

 

Em 2002 durante um apagão em S.Paulo, Brasil, um mecânico descobriu a utilização de garrafas de plástico como uma forma de iluminação alternativa.

 

Cada garrafa produz o equivalente a uma lâmpada de 40W a 60W.

 

A reciclagem de garrafas de plástico a troco de pontos de luz de baixo custo é uma ideia luminosa que agrada a população carenciada.

 

Fonte: www.greeniters.com

Mara Lopes

  

    

publicado por greentalks às 19:35

09
Jan 12

O projecto de que vou falar é um projecto que acompanho desde o seu início em Portugal, em parte devido a compromissos profissionais, mas também porque considero uma excelente ideia de promoção do uso de produtos com incorporação de material reciclado.

 

Este projecto teve origem em Itália, com a designação de Remade in Italy, em 2004, pelo arquitecto Marco Capellini com a colaboração da entidade italiana “Regione Lombardia”, o seu sucesso levou a que rapidamente a iniciativa ganhasse contornos internacionais, sendo que sobre a designação Remade, já se encontra implementado em diversos países da Europa e América Latina.

 

O Remade in Portugal (http://www.remadeinportugal.pt/) é um projecto que procura incentivar a criação e desenvolvimento de produtos cuja composição integre uma percentagem de, pelo menos, 50 % de matéria proveniente de processos de reciclagem, tendo desta forma um papel muito relevante na promoção do uso de material reciclado, estimulando o green procurement.

O ponto alto do projecto é materializado com exposições periódicas que ocorrem tanto em território nacional como a um nível internacional com o objectivo de difundir a cultura do eco-design e do desenvolvimento sustentável.

Um dos grandes desafios a que o projecto também se propõe é a comercialização das peças de autor, dando assim uma nova dinâmica ao mercado destes produtos e à sua utilização.

 

Esta iniciativa, desde 2007 em Portugal, já teve a visita de mais de 250 mil pessoas, quer nacional quer internacionalmente nomeadamente através da participação na Expo Shanghai 2010, na Expo Saragoça’08, na Triennale Milão em 2008 e no Remade in Argentina em 2007.


A comemorar 5 anos de existência em Portugal, a exposição Retrospectiva, no Espaço Fundação EDP, no Porto, foi o ultimo evento de divulgação, no final de 2011.

 

Nomes importantes das Artes Plásticas, da Arquitectura, do Design e da Moda participam no projecto desde o primeiro momento, sendo possível ver peças de Álvaro Siza Vieira, Eduardo Souto Moura, Ana Salazar, Nuno Gama, Pedro Silva Dias, Pedro Sottomayor, Joana Vasconcelos, entre muitos outros.

 

Deixo uma selecção das obras que mais gostei ao longo destes últimos 5 anos.


1-LIGHTNING STRIKES TWICE – IRON MAIDEN’S TRIBUTE, Catarina Pestana;

2 - Jardim do Éden III, Joana Vasconcelos;

3- Unda, Álvaro Siza Vieira; 4-Vista da Exposição na Expo Zaragoza´08;

5- Attitude, Alda Tomás; 6-ICE, Eduardo Souto de Moura

 

Susana Ângelo

publicado por greentalks às 11:06

Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Sobre o Blog
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO