18
Fev 12

Eu sei que a maior parte dos colegas já viram este video numa apresentação que uns colegas fizeram :) mas não podia deixar de partilhar aqui...

 

O Papel Português consegue até um bocado(inho) Green :)

 

Vera Santos
publicado por greentalks às 00:05

16
Fev 12

Pois é a União Europeia está a fazer rápidos progressos em termos energéticos, dados indicam que, em 2010 12.4% do consumo energético nos estados membros, provém de energias renováveis ( energia nuclear não incluida).

Apontam ainda que é um sector com uma factor de empregabilidade muito importante, com mais de 1.114.000 trabalhadores envolvidos.

 

Mais alguns dados:

 

Energia renovável percentagem de consumo de energia final 12.4% em 2010 (11.5% em 2009)
Energia renovável percentagem no total de consumo de eletricidade 19.8% em 2010 (18.2% em 2009)
Energia renovável emprego de base 1.11 milhões de pessoas em 2010 (0.91 milhões em 2009)

Energia renovável actividade económica: 127 bilões euros (120 billiões euros em 2009)

 

Actividade económica(profit)+emprego(people)+aumento energias renováveis (planet)= SUSTENTABILIDADE

 

 

 

Fonte:treehugger.com

 

 

Por: Paulo Cardoso

publicado por greentalks às 14:08

Porque é um sitio onde passamos muito do nosso tempo (demasiado, diria eu), cá vão alguma ideias:

 

1 - Tornar uma hábito, o desligar as luzes quando não são necessárias e quando as ausências são superiores a 15 minutos, bem como utilizar lâmpadas eficientes.

2 - Reduzir consumos com equipamentos informáticos, desligando-os ao fim do dia ( cuidado podem haver actualizações programadas), colocá-los para "dormir" quando não usados durante um periodo. Atenção que não são screen savers, estes não poupam energia.

3 - Imprime dos dois lados da folha e preferencialmente a preto e branco, usar papel reciclado ou com percentagem de fibras recicladas deve ser uma opção.

4 - Pensa antes de imprimir, será que é mesmo necessária a impressão 

5 - Cria hábitos de reciclagem, para tudo o que é usado e tem essa possibilidade

6 - Compra material reciclado sempre que possivel

7 - Traz peças tuas, como copos de vidro e talheres, para não usares material descartável, reduzindo assim o consumo e os residuos

8 - No caminho para o trabalho usa os transportes públicos ou o transporte mais eficiente possivel

9 - Deslocações do próprio serviço devem ter o uso mais eficiente possivel, video-conferência é uma opção

10 - Usa produtos de limpeza não tóxicos, tem no local de trabalho plantas, que podem absorver a poluição interior

 

 

 

 

 

Algumas dependem de nós, outras da empresa, mas nós podemos sempre pressionar ou simples falar sobre, e as mudanças são possiveis.

 

   

Por Paulo Cardoso

 

 

Fonte. greenglobeideas.com

publicado por greentalks às 12:43

 

O acordo alcançado entre a EU e os EUA vai permite a partir de 1 de Junho a comercialização de produtos biológicos certificados entre os territórios, com um mútuo reconhecimento entre as 2 normas de certificação, não sendo necessário a obtenção de 2 certificações distintas.

 

Com este acordo cria-se “um duplo valor acrescentado”, tal como referido pelo comissário europeu para a Agricultura, Dacian Ciolos.

Os agricultores e produtores alimentares do sector biológico beneficiarão de um acesso mais simples, menos burocrático e menos dispendioso aos mercados dos Estados Unidos e da UE, reforçando a competitividade do sector. Além disso, aumenta a transparência sobre as normas de produção biológica, bem como a confiança e a sensibilização dos consumidores relativamente aos nossos alimentos e produtos biológicos”.

 

É apenas um pequeno passo mas cujo impacto será certamente importante para a agricultura e comércio sustentável.

 

Fonte: http://www.distribuicaohoje.com/

 

Susana Ângelo

publicado por greentalks às 10:10

Depois da sugestão dos jardins verticais caseiros, deixo-vos não uma, nem duas, mas três ousadas aplicações de plantas no interior de edificios.

 

1) "Living Walls", Zoo de Adelaide, Austrália

 

À primeira vista, o objectivo destas paredes revestidas de plantas seria proporcionar uma entrada mais harmoniosa no Zoo, mas os australianos não se deixaram ficar pela beleza... na verdade estas paredes são autênticas peças vivas da biodiversidade autóctone da região. A acrescentar a esta ideia verde, construíram ainda um teto totalmente coberto com plantas, que, segundo os mesmos, promove a biodiversidade e a vida selvagem.

 

 

2) "Green Wall", NY

O CASE (Center for Architecture Science and Ecology) desenvolveu um sistema inteligente para reduzir a poluição do ar no interior de edifícios e simultaneamente poupar energia. A "Green Wall"pode ser composta por várias espécies de plantas, em cultura hidropónica, permitindo obter 60% de ar fresco e reduzindo em grande escala os custos (normalmente o ar é captado do exterior e só após sofrer aquecimento ou arrefecimento, com altos consumos energéticos envolvidos, é emitido para o interior dos edifícios.) A grande vantagem? Este é um sistema modular, que permite a aplicação em diferentes suportes - de acordo com a necessidade do designer.

 

 

 

 

3) Air Train, Itália

Desta vez uma ideia europeia, que permitirá aumentar a qualidade das viagens de comboio. Como? Pequenos jardins na parte superior dos comboios, que permitem a purificação do ar, mas também influenciam a beleza visual do espaço. Francesco Codice, mentor do projeto, afirma que “as plantas cooperam naturalmente para absorver o excesso de gás carbónico do ambiente e manter o mais alto nível de oxigénio disponível”, uma solução simples para o ar condensado que impera nos comboios à hora de ponta.

 

Bárbara Pais

Fontes:

http://inhabitat.com/
http://www.ecofriend.com
http://www.greensavers.pt/
publicado por greentalks às 02:06

15
Fev 12

Tijolo da UNICEF Armazena Água e Alimentos e pode ser re-utilizado para Construir Abrigos.

 


Os recipientes em forma de tijolo foram concebidos para levar alimentos arroz, feijão, trigo ou milho e água para as áreas de catástrofes e, posteriormente podem ser usados também para construir abrigos temporários pois são encaixáveis como peças de Lego essas estruturas prometem ser resistente.

Os tijolos têm dois compartimentos – um que carrega os alimentos em forma de cereais e outro que armazena água. Uma vez estes produtos consumidos, os tijolos são, então, preenchido com terra e areia para dar-lhes peso e empilhados de forma a construir casas temporárias encaixando uns nos outros até se alcançar o formato de uma casa.

 

By David Fonseca

publicado por greentalks às 20:15

Um dos três R's é o da Reciclagem, bem sabemos, e este já está bem incutido na vida de muitas pessoas, supreendam-se, mesmo as mais velhas, no entanto parece-me que o R de Reutilização foi esquecido... O R de Redução então às vezes parece-me que vive em plena solidão!

No entanto, mais dia menos dia teremos de passar do egocentrismo (exacerbado para alguns) para o ecocentrismo e voltar a pôr na Agenda (deles, gestores de empresas) temas de maior importância que não só o défice externo.

Por isso junto este vídeo que faz a viagem solitária de um saco de plástico que se perde no meio do vento e ninguém sabe para onde irá! Não, não é um documentário da National Geografic ou da BBC Vida Selvagem, é simplesmente isto: O majestoso percurso de um saco de plástico

 

by João Pedro PR

.  

publicado por greentalks às 16:35

A nossa quotidiana contribuição para a sustentabilidade do planeta pode passar por coisas tão simples como a escolha de cores.

 

A cor branca reflecte cerca de 85% da energia solar … se todos os telhados das casas fossem brancos, teríamos uma redução de 20% do consumo enérgico. O mesmo se processa com os carros de cor branca, que reduz consideravelmente o consumo de combustível no verão, devido menor taxa de necessidade de utilização do A/C.

 

Poderíamos ser levados a pensar que o branco seria a cor da sustentabilidade. Mas não … se nos tivermos a referir a simples coisas como por exemplo para onde está a olhar neste momento, sabias que utilização de cores mais escuras em sites e paginas web, reduz em até 20% o consumo de energia elétrica.

 

Quando as cores no monitor são de fundo branco e cores claras, o consumo de energia elétrica do seu monitor pode chegar a 74 watts(média). Caso o site tenha cores escuras consome em torno de 60 watts. Para se ter uma idéia, se o Google trocasse a cor do seu plano de fundo de branco, para preto, iria gerar uma economia mundial em torno de 3.000 megawatts/hora. Imagine a economia de energia que seria se os grandes sites na Internet fizessem o mesmo.

A cor branca consome em torno de 74 watts.
A cor amarela, consome em torno de 69 watts.
E o preto, mais económico de todas as cores, em torno de 59 watts.

 

Será que poderíamos ter um GreenTalks mais sustentável  {#emotions_dlg.happy}

 

By David Fonseca

 

 

 

publicado por greentalks às 14:38

A Goodyear e a Michelin uniram-se com empresas do setor de biotecnologia para desenvolver novas matérias-primas para pneus em prol da sustentabilidade do planeta.

Actualmente o petróleo é usado para fazer aproximadamente 1 bilião de pneus por ano pelo mundo, se tivermos em conta que são necessários cerca de 7 litros de petróleo para sua fabricação, estamos falar 7 biliões de litros anuais para fabricação de pneus.

E a escolha está recaindo sobre o açúcar - logo, os pneus ambientalmente corretos serão não apenas verdes, mas também doces..Os primeiros protótipos desses "bio-pneus" já estão prontos e em testes.

A Goodyear e Michelin, em parceria com fabricante de borracha sintética Lanxess estão desenvolver uma bio-base de borracha a partir do açúcar.

A fermentação microbiana é a chave para fazer três intermediários de borracha renováveis: isobuteno, isopreno e butadieno. Estes compostos, vão servir uma grande área na indústria de borracha. Os primeiros protótipos destes bio-pneus já se encontram em fase de testes … estando agendada a sua possível entrada no mercado dentro de 5 anos.

 

 

Cuidado … depois da implementação desta nova tecnologia, mantenha o seu carro longe dos gulosos.

 

By David Fonseca

publicado por greentalks às 13:35

Através dos painéis de publicidade existentes na estação do metro, pode agora aproveitar as suas deslocações para comprar produtos da marca Renova, na loja virtual – On The Go Shop.

 

A compra pode ser efectuada a partir da leitura com o smartphone de um código QR (Quick Response), disponível junto de cada produto impresso no painel colorido, que simula as prateleiras de um supermercado.

 

A partir de hoje, 15 de Fevereiro, esta nova forma de chegar ao consumidor, encontra-se na estação de Metro do Marquês de Pombal (Lisboa), estando já desde dia 4 de Fevereiro instalada na estação de Metro da Trindade (Porto).

 

A encomenda é depois entregue, comodamente,  em casa do consumidor, no prazo de 48 horas.

 

 

Fonte: http://www.meiosepublicidade.pt/

 

Susana Ângelo

publicado por greentalks às 11:37

14
Fev 12

Eu tenho um “feeling” que a industria do tratamento de resíduos, com a diminuição de reservas minerais mundiais, vai ter um crescimento
significativo nos próximos anos.

 

E talvez fosse um bom “cluster” industrial para a Europa a par do das energias verdes.

 

Vejam esta notícia da Euronews com um filme agregado:

 

> Comissão Europeia anuncia estratégia em direção à “economia verde”

 

Há um ano, uma amiga minha, técnica superior de higiene e segurança do trabalho em construção civil, indicou-me a empresa Renascimento
como sendo exemplar em Portugal. E como estamos a estudar Sistemas de Operações Sustentáveis pode ser uma empresa a ter em conta – pelo menos já têm um sistema integrados de gestão de qualidade, ambiente e higiene e segurança no trabalho -

 

Por isso deixo aqui uma apresentação da Empresa Renascimento - http://www.renascimento.pt/pt/home.asp

 

“Queremos ser uma empresa de referência na disponibilização de recursos com valor acrescentado e em condições
competitivas para os nossos clientes e parceiros“

 

Constituída em 1995, e contando com uma equipa jovem e especializada, posiciona-se junto das mais variadas indústrias e serviços a nível nacional, actuando fundamentalmente na vertente da Gestão de Resíduos, através da disponibilização de formação ambiental junto dos nossos
clientes e de um conjunto variado de actividades e serviços, uma extensa gama de contentores, assim como um serviço de caracterização, contentorização, recolha e transporte de resíduos perigosos e não perigosos, desenvolvendo igualmente, actividade nas áreas das demolições, limpezas industriais (caixas separadores hidrocarbonetos, esgotos, lavagens tanques) e descontaminação de solos. Gestão de parques de resíduos e unidades de triagem, reciclagem e tratamento de resíduos.desenvolvimento sustentável reciclagem.

 

Feelings, wo-o-o feelings, wo-o-o, nothing more than feelings...

 

Cristina Sofia Ferreira

publicado por greentalks às 13:53

Apesar se não se poder dizer que uma companhia de Avião é sutentável, pode dizer que esta empresa não deixa de tentar minimizar o impacto ambiental.

 

A TAP ganhou o prémio de Gold Award na categoria de Best Ethically/Sustainable Kit atribuido pela Travel Plus. Este prémio foi atribuido às bolsas de higiene e respectivo conteudo oferecidas pela companhia aerea. Estas são feitas de ingridientes naturais e material reciclado.

 

A TAP tem demonstrado ao longo destes ultimos anos manter um posicionamento admirável quanto às suas práticas de sustentabilidade.

 

Fonte:

http://www.greensavers.pt/2012/02/13/bolsas-de-toilette-da-tap-ganham-premio-de-sustentabilidade/?utm_source=Green+Savers&utm_campaign=fd4ea64830-Green+Savers+Daily&utm_medium=email

 

Patrícia Oliveira

publicado por greentalks às 13:41

Uma iniciativa a não perder

 

Não me querendo adiantar à professora Carolina, não resisti em comunicar esta iniciativa.

 

No próximo dia 29 de Fevereiro, o Marketing Sustentável vai ser debatido num evento organizado pelos Laboratórios Expanscience.

 

Até que ponto o comportamento mais ecológico das empresas tem impacto nas decisões de compra é a pergunta que Francisco Ferreira, representante da Quercus, Pedro Norton de Matos, organizador do Festival GreenFest, e Carolina Afonso, que já dispensa apresentações, irão tentar responder.

 

A conferência chama-se “A Sustentabilidade na Comunicação” e terá lugar no Hotel Ritz, em Lisboa. Embora lá? :)

 

Por Cátia Henriques

 

 

Fonte:

http://www.meiosepublicidade.pt/2012/02/14/marketing-sustentavel-em-debate/

publicado por greentalks às 09:58

13
Fev 12

Boa Noite Caros Colegas,

 

Na sequência do tema lançado na última aula relativo ao design sustentável, gostava de partilhar convosco uma noticia a que tive acesso hoje através da newsletter GreenSavers, a qual destaca uma marca de óculos de sol provenientes da reciclagem de tábuas de skate.

A ideia partiu de um conhecido skater americano, Keith Hufnagel, em associação com uma empresa de design e outra de roupa e acessórios.

O pretendido era criar uma peça individual e singular, o que na prespectiva deles só seria possível se tivesse origem na natureza, dai que tudo tenha começado com a madeira de uma árvore Madrone.

Pretende-se que seja uma peça totalmente artesanal, dai que o fabrico seja realizado na oficina deste grupo em Portland.

 

Caso tenham curiosidade e queiram saber mais sobre a marca, poderão visitar o site: http://shwoodshop.com

Logo que abrimos o mesmo, é interessante constatar que o fundo é inteiramente dedicado à ilustração do processo de fabrico dos óculos, para que de imediato o público possa ter percepção do verdadeiro conceito associado.

As fotos publicitárias têm sempre a natureza como cenário e ocasionalmente a cidade, retratando situações ocasionais, encontros e laços entre pessoas.  

Na galeria é possível visionar o filme que retrata a origem da marca.

O site poretende ser muito simplista, não revelando tanto quanto deveria sobre o conceito, sendo que o about us está pouco destacado, bem como pouco perceptivo no que diz respeito ao lettering.

As compras podem ser feitas online ou nos pontos de venda fisicos de que dispõem nos EUA e também na Europa.

 

A partir so site, é possível aceder ao blog Experiment Nature, o qual é dedicado à partilha e discussão de temas interessantes e inspiradores, ligados ao dia-a-dia, em que se convida os visitantes a deixarem o seu comentários e contributo activo.  O objectivo é incentivar as pessoas ao pensamento criativo, bem como ao desenvolvimento de trabalhos manuais, à semelhança do que este grupo tem vindo a fazer.

é possível observar as ligações ao facebook e Twitter, através dos quais podem seguir esta actividade.

 

Podem visionar aqui o video de apresentação: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=2ix1oKW2aFw

Está bem conseguindo pois desde logo sabemos sobre o tema que vai incidir, sendo atractivo e empolgante, suscitando interesse pela segunda parte.

 

 

 

Espero que esta partilha possa ter interesse para todos.

 

Por Diana Correia

 
publicado por greentalks às 22:50
tags:

Um exemplo de Eficácia Percebida

 

Já diz o ditado: “Ver para crer”. Esta é mesmo a melhor forma para termos consciência das nossas ações.

 

É um exemplo da aplicação do conceito de Eficácia Percebida que vos quero mostrar hoje.

 

Quem nunca jogou um dia uma pontinha de lixo no mar que atire a primeira pedra. E foi a pensar na consciência ou inconsciência das pessoas que o fazem que a Surfrider Foundation Brasil criou a campanha “Devolução”.

 

Imaginem agora começarem a receber no correio pedaços de lixo dentro de uma caixa, com o vosso nome no remetente. Quem se iria lembrar de enviar-vos lixo e porquê?

 

Vejam este vídeo e encontrem a resposta! :)

 

 

Bela campanha esta! Foram 10 mil os brasileiros que receberam caixas cheias de lixo recolhido nas praias do Rio de Janeiro, com a seguinte mensagem: “O lixo jogado no mar um dia volta. Pra todo mundo.” Se calhar, muitos deles nunca tinham colocado lixo na praia, mas sensibilizar e educar, aqui, é a palavra de ordem. Pois mesmo quem nunca jogou lixo na praia, um dia poderá sofrer com as suas consequências.

 

De referir que a ação foi também realizada em bares da cidade do Rio de Janeiro.

 

Com campanhas como esta, com certeza, vamos passar a perceber os efeitos das nossas ações com maior eficácia. Venham elas!

 

Por: Cátia Henriques

publicado por greentalks às 14:30

11
Fev 12

Se ficarmos sem electricidade, como fazemos para conservar os nossos alimentos fora do frigorífico?

 

Em conversa com amigos noutro dia, afirmavam que num hipotética situação de corte de energia eléctrica perderíamos o básico, deixaríamos de ter frigorífico e não saberíamos como guardar os nossos alimentos.

 

Neste âmbito surge o trabalho de um designer coreano, Jihyun Ryou, que desenvolveu uma série de projectos modernos, com técnicas tradicionais, resultado dos ensinamentos passados pelo “boca-a-boca” entre gerações, que permitem conservar os alimentos, sem necessidade de tecnologias de ponta, nem sequer de electricidade. 

 

 

 

 

Quanto mais alimentos pudermos manter fora do frigorífico, menor o tamanho do frigorífico que precisamos. Poupamos energia, poupamos espaço e reduzimos a nossa factura energética. Estes projectos mostram uma forma refrescante de o fazer. Com técnicas que eram artes do passado, constroem-se modelos para o futuro.  

 

Vê mais em http://www.savefoodfromthefridge.com/.

 

Bom fim-de-semana.

 

 Fonte: Treehugger (http://www.treehugger.com/kitchen-design/saving-food-fridge-it-will-taste-better-may-even-last-longer-and-reduce-your-energy-bills.html)

 

Por Maria Rebelo

publicado por greentalks às 23:28
tags:

A evolução do consumo, enquanto reflexo do comportamento dos consumidores é importante para o negócio e para a sustentabilidade, que em último caso é suposto estar bem integrada na estratégia das empresas. Ficam as 12 tendências para 2012 pela Trendwashing.

E para quem gosta mesmo de tendências – e de reporting e de sustentabilidade – (e a jeito de “Ferramentas de um consultor de sustentabilidade”), partilho uma publicação do Corporate Register - banco de informação e recursos relacionados com a CSR, nomeadamente o maior directório online de relatórios de sustentabilidade.

 

Por André Milheiro

publicado por greentalks às 10:33

10
Fev 12

No inicio deste fim-de-semana deixo esta interessante abordagem de LCA, elaborada pela empresa espanhola AF Steelcase, pertencente ao grupo internacional Steelcase, especializado em assessoria, desenho e equipamento para espaços de trabalho.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Susana Ângelo
publicado por greentalks às 21:18
tags:

A propósito do tema da realidade aumentada, enquanto ferramenta do marketing digital, envio-vos vários exemplos:

 

 

* CAMPANHA NATIONAL GEOGRAPHIC (must seen):

 

 

* CAMPANHA WWF

 

 

 

 

 

* Aplicação do conceito ao cinema:

 

 
Por Carolina Afonso

 

publicado por greentalks às 11:39

A Accountability é uma organização internacional que desenvolve soluções inovadoras de CSR, disponibilizando ferramentas para a prestação de contas (The AccountAbility Principles Standard - AA1000APS) e envolvimento dos seus stakeholders (The AA1000 Stakeholder Engagement Standard - AA1000SES).
Uma empresa transparente, segundo os princípios APS, define a sua estratégia tendo em conta as questões materiais para o negócio e para os stakeholders, avalia a sua performance e faz prestação de contas.

Simplifiquei ao máximo. Pode fazer sentido espreitar os “Princípios de Relato da EDP” (“AA1000APS 2008” e “Verificação de acordo com AA1000AS 2008”) e o envolvimento das “Partes Interessadas”.

 

Por André Milheiro

publicado por greentalks às 00:46

Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
17

22

29


subscrever feeds
Sobre o Blog
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO